ASSISTÊNCIA FAMILIAR

Introdução

 

Depoimentos

Esta consultoria é para famílias com idosos lúcidos e o objetivo é auxiliar a comunicação, respeitando a vontade do idoso.

 

Quando nos colocamos no lugar dele, respeitando suas limitações de visão, audição, locomoção e velocidade de raciocínio, também estamos exercitando nossa paciência e compaixão.

 

Lembre-se de que interagir com paciência e carinho torna tudo mais fácil. Pense em como você gostaria de ser tratado ao chegar na velhice.

 

Caso o diálogo não seja possível, evite discussões e constrangimentos, procure a ajuda de um profissional especializado em idosos, tais como psicólogos e médicos geriatras. 

 

Andréa Dimarzio

José Adolpho Souza
CLIENTE

O treinamento oferecido pela Andréa complementa o trabalho dos cuidadores de idosos. O estímulo é extremamente importante para fazer, desde as atividades mais simples até a recuperação de algum tratamento. No acompanhamento da Lisia, minha esposa, pude perceber inclusive que o trabalho dela refletiu na auto estima, trazendo bons resultados. 

Acompanhamento profissional

Não existe uma idade específica para se ter um acompanhante. Se possível, a partir dos 85 anos, mesmo que aparentemente não precise.  

 

Colocar uma pessoa estranha para conviver com o idoso não é uma tarefa fácil, por isso o ideal é que esse processo aconteça gradativamente. 

 

Procure contratar alguém enquanto o idoso não é totalmente “dependente”, pois existe uma fase de adaptação que é necessária. Caso precise trocar de acompanhante por algum motivo, o idoso ainda pode esperar. 

 

Se possível, contrate alguém já conhecido da família e ofereça treinamento especializado para que ele atenda as necessidades do idoso, podendo inclusive fazer um trabalho de estímulo para que a autonomia e independência sejam prolongadas ao máximo. 

Agenda de compromissos

Uma das formas de manter o idoso sempre ativo e ciente dos compromissos que ele tem a realizar é ter uma agenda que facilite a visualização. 

 

Compre um calendário grande cujas datas estejam separadas mês a mês e com espaço suficiente para anotar em letra grande e legível os compromissos e horários na data certa. 

 

Assim, o próprio idoso pode fazer as anotações de seu interesse. 

Agenda de telefones

Para facilitar a visualização de nomes e números de telefone de amigos e familiares mais próximos, crie uma agenda visua.

 

Utilize uma fotografia (3x4) de cada pessoa e e digite no computador as informações em tamanho de letra suficiente para que o idoso não necessite dos óculos.   

Alimentação

Um idoso saudável deve ter uma alimentação rica em nutrientes e beber água com regularidade, pois isso pode inclusive ajudar a diminuir a quantidade de remédios que ele toma. 

 

Por isso, certifique-se que a ingestão de sal, açúcar, gorduras e produtos industrializados seja controlada e procure um nutricionista e/ou um endocrinologista para auxiliar na elaboração de um cardápio saudável.

Aparelho auditivo

A perda auditiva é um dos grandes motivos de isolamento e até depressão entre os idosos, pois a dificuldade em ouvir limita a comunicação e por consequência o convívio social. 

 

Por isso é importante visitar o otorrinolaringologista a cada 6 meses para acompanhar a perda auditiva e saber quando está na hora de usar o aparelho. 

 

Nesse processo é muito importante que as pessoas que convivem com o idoso tenham paciência para explicar mais de uma vez quando necessário. Fale de frente e devagar para que ele possa compreender o que está sendo falado.

 

Arrastar os pés

Com a idade, muitas vezes, o idoso sente dificuldade para enxergar e, em vez de caminhar, acaba arrastando os pés com medo de se desequilibrar. 

 

Esteja atento a isso e sugira uma bengala ou andador para aumentar a segurança, pois ao arrastar os pés o risco de tropeços ou escorregões aumenta devido aos desníveis e diferença de pisos.

 

Atividade física

Sugira ao idoso fazer algum tipo de atividade física (natação, caminhada, musculação etc) sob orientação de um profissional. 

 

Isso gera um ganho em força, resistência e agilidade motora.

Autoconhecimento

Sugira ao idoso fazer leituras de livros sobre esse tema.

 

Uma ótima opção é a pratica de Yoga. Ela reúne numa só atividade equilíbrio físico, mental e emocional que são tão importantes, principalmente nessa fase da vida.

Autonomia

A melhor forma de prolongarmos a independência do idoso é não subestimar sua capacidade de fazer as coisas. 

 

Crie oportunidades para que ele faça o máximo de atividades dentro do possível.

 

Mesmo que o idoso não possa cozinhar sozinho, peça auxilio. Por exemplo, enquanto você prepara a comida, convide-o para colocar a mesa, varrer o chão ou guardar as louças do escorredor. 

 

É importante que ele se mantenha ativo na rotina da casa, isso ajuda a passar o tempo e também aumenta a participação dele na família, caso não more sozinho. 

 

Peça para que ele guarde as próprias roupas nas gavetas e armários, regue plantas etc.

Auto estima

Mesmo que o idoso não tenha nenhuma atividade fora de casa, estimule-o a cuidar da própria aparência, ou seja, barba, cabelo e unhas bem cortadas no caso de  homens e salão de beleza no caso de mulheres.

Banho

Para facilitar o banho do idoso, deixe as toalhas próximas ao box e leve as roupas que ele vai vestir para o banheiro, evitando que ele tome golpe de ar (friagem) ao se trocar em outro cômodo. 

 

Deixe uma cadeira dentro box para evitar que o idoso se canse durante o banho, principalmente quando vai lavar a cabeça. A cadeira também evita quedas e facilita a limpeza dos pés. 

 

Tenha barras de segurança e faixas anti-derrapantes para melhorar a segurança. 

 

Após o banho, se for possível, seque-o dentro do próprio box. Outra opção é forrar o vaso sanitário com uma toalha grande para que ele se sente e se enxugue, evitando que o cuidador prejudique sua coluna. 

 

Procure utilizar um creme hidratante três vezes na semana para evitar que a pele se resseque.

 

No inverno mantenha janela e porta fechadas durante o banho, abrindo aos poucos só no final, quando o idoso já estiver vestido sem risco de se resfriar.

Chinelos

Caso o idoso prefira usar chinelos, sugira sempre os modelos que são presos aos calcanhares e evite utilizar com meias, pois isso aumenta o risco de quedas. 

 

Fique atento também se ele retira totalmente os pés do chão ao caminhar e, caso isso não aconteça, é necessário alertá-lo porque ao arrastar os pés o risco de tropeços ou escorregões aumenta devido aos desníveis e diferença de pisos.

Compromissos externos

O idoso se cansa com facilidade, por isso, evite sair de casa com ele por muito tempo. 

 

Em dias quentes, leve sempre água fresca e ofereça com frequência, pois eles se desidratam com facilidade. 

 

Não marque compromissos ou consultas médicas entre 10hs e 16hs, assim como nós, eles ficam irritados com o calor e isso pode gerar estresse desnecessários entre vocês.

 

Em dias de chuva, só saia em caso de emergência O trânsito fica confuso, atrasos sempre acontecem, sem esquecer de que entre sair do carro e entrar num local o idoso pode se molhar. Isso gera  desconforto e pode colocar a saúde em risco.

Estímulo

A pessoa idosa (a cima de 90 anos) geralmente precisa ser mais estimulada em suas atividades. 

 

Tenha paciência caso o idoso apresente desânimo e se queixe de falta de vontade para fazer as coisas. 

 

Se possível, faça junto com ele. Às vezes, basta ter companhia para que ele se sinta motivado.

Exercícios

Muitos idosos não gostam de se exercitar em academias, mas o fortalecimento de membros superiores e inferiores e o equilíbrio das pernas, são fundamentais para prolongar a independência. 

 

Converse com o médico dele sobre a possibilidade de vocês fazerem alguns exercícios em casa.

 

Existem alguns exercícios que são simples, fáceis de fazer e possuem poucas restrições.

 

GINÁSTICA DOS 8

 

Coloque o idoso numa cadeira firme onde ele consiga encostar as costas sem que os pés fiquem fora do chão, formando um ângulo de 90 graus e inicie esta ginástica, ou seja todos os movimentos terão apenas oito repetições.

 

Primeiro ele vai fazer movimentos lentos com a cabeça de um lado para o outro como se estivesse fazendo um não;

 

Em seguida vai subir e descer a cabeça como se estivesse fazendo um sim. Peça para fazer lentamente repetindo 8 vezes;

 

Na sequência vai fazer um círculo completo com a cabeça, sendo 8 vezes para a direita e 8 para a esquerda. Pode ser feito de olhos fechados e lentamente para não ficar com tontura;

 

Depois vai girar os ombros para trás também em oito repetições e depois, girar para frente;

 

Ao terminar vai estender as duas pernas ao mesmo tempo até a altura dos joelhos e vai subir e descer até completar 8. Depois vai estender só a esquerda e fazer um círculo com o pé 8 vezes para a direita e 8 para a esquerda e em seguida estende a perna direita e repete com ela também;

 

Após a sequência de movimentos sugira tomar um copo de água para se manter hidratado e uma caminhada de 20 minutos em solo plano e regular.

 

Se possível realize essa sequência diariamente ou pelo menos 3 vezes na semana, assim melhoram a oxigenação e fluxo sanguíneo no idoso proporcionando bem estar e tranquilidade.

 

Faculdade da Terceira Idade

É uma excelente opção para promover a socialização do idoso e mante-lo atualizado. 

 

Geralmente os cursos oferecem várias opções de aulas práticas e teóricas que trazem muitos benefícios aos idosos. 

 

Eis alguns:

 

1) Fortalecimento das mãos

     Ao fazer anotações nas linhas do caderno, as mãos ficam menos trêmulas e ágeis.

 

2) Atenção

     Para poder anotar, eles precisam estar atentos e memorizar o que os professores falam durante as aulas.

 

3) Reintegração social

     O idoso se sente parte novamente da sociedade, não mais como um fardo, mas como alguém que ainda pode

     aprender e ensinar conhecimentos de uma vida inteira.

Fraldas

Esse é um momento bastante delicado para o idoso e para a família, porque muitas pessoas sentem dificuldade em falar sobre o assunto. 

 

São raras as vezes em que o idoso admite que não consegue mais segurar a urina e procura ajuda médica ou a solução para o problema (usar fraldas). 

 

Converse com o geriatra e veja a melhor forma de lidar com a situação. 

 

As fraldas geriátricas são eficazes e hoje em dia oferecem modelos feminino e masculino. 

 

Se houver abertura fale com calma e naturalmente sobre o assunto e ofereça a fralda, explicando que o uso gera conforto ao idoso e evita o constrangimento de não precisar correr ao banheiro quando estiver em público (cinema, festa de casamento, viagem, etc).

 

Hidratação

A pessoa idosa se desidrata com facilidade porque ingere pouco líquido alegando ir ao banheiro muitas vezes. 

 

Explique que ao ingerir meio copo de água de hora em hora ajuda manter a saúde equilibrada, a pele hidratada e melhora o funcionamento dos rins. 

 

Para evitar que ela diga não, em vez de perguntar se ele aceita um copo de água, já venha com um na mão e ofereça. Caso ela resista sugira pelo menos um gole.

Higiene íntima

A higiene íntima é um assunto delicado a ser tratado com o idoso. Por isso, você deve se comunicar de forma simples e eficaz para que ele entenda. 

 

Com a idade as mãos e os movimentos da pessoa idosa vão perdendo a firmeza necessária para fazer principalmente a limpeza do ânus e dessa forma, a higiene pode ser prejudicada resultando muitas vezes em infecção urinária, no caso das mulheres, devido a proximidade dos dois canais. 

 

Para que isso não aconteça, se ofereça para ajudar e caso não seja possível, utilize o bidê ou ducha higiênica e lenços umedecidos para adultos.

Identidade

Um erro comum que se comete é assinar a guia do plano de saúde durante uma consulta médica, em vez de pedir para que o próprio idoso assine. Isso vai minando a auto estima e confiança dele. 

 

Lembre-se de que ele pode não ser capaz de ir à consulta sozinho, mas ainda sabe escrever o próprio nome. 

Independência financeira

Os primeiros sinais de que o idoso não possui total controle financeiro são as confusões com os valores das notas. É comum confundir as cores, mas os valores, não. 

 

É importante acompanhar o grau de autonomia do idoso para evitar constrangimentos. Faça perguntas gerais, tais como; Quanto ele tem gasto com supermercado, se tem conferido extrato, o preço de algum medicamento na farmácia. 

 

Caso perceba alguma dificuldade com a memorização da senha do cartão ou do banco, sugira algumas medidas de segurança para o idoso, tais como não pedir ajuda de estranhos e sempre procurar um funcionário do banco, por exemplo.

 

Acompanhe sempre que possível a ida ao banco para não tirar a autonomia e explique que para facilitar e evitar confusão seria interessante separar por envelopes pagamentos de faxineira, feira, táxi etc. 

Programas e TV e noticiários

Muitas vezes, sem perceber, deixamos a televisão ligada o dia todo quando estamos em casa. Por isso, fique atento na qualidade dos programas e evite os sensacionalistas e noticiários.

 

A maioria mostra e explora imagens de violência, o que acaba deixando os idosos perturbados.

Quando parar de dirigir

Esse é um dos assuntos mais delicados a se tratar com o idoso, porque pode ferir a auto estima e abalar a confiança em si mesmo. 

 

Ao perceber que o idoso coloca a própria vida e a de outros em risco é necessário ter uma conversa franca e sem ofende-lo. 

 

Explique que a sociedade não está preparada e não respeita o motorista idoso, nem as leis de trânsito. 

 

Se possível, passeie aos domingos onde o tráfego é mais tranquilo. O idoso poderá ter o prazer de dirigir e sentirá sua autonomia preservada.

Rotina

Ter uma rotina estabelecida é fundamental para o idoso se sentir situado, pois ela facilita a organização mental. 

 

O importante é ele ter consciência de suas atividades cotidianas. Por exemplo; todo os os dias pela manhã ele pode caminhas e ler o jornal, às terças e quintas-feiras pode fazer algum tipo trabalho voluntário e na sexta-feira jogar baralho com os vizinhos. 

 

Anote em um calendário/agenda as atividades que ele desenvolve e deixe num lugar visível para que ele acompanhe diariamente.

Saúde bucal

Mesmo que o idoso use prótese dentária é necessário visitar o dentista e o protético uma vez ao ano, para manutenção (limpeza e ajustes). 

 

Sem perceber, o idoso pode perder o apetite aos poucos em consequência de algum desconforto com a prótese, sem saber identificar o problema. Por isso, visitar esses profissionais é tão importante.

Socialização

Incentive o idoso a participar de algum grupo (igreja, vizinhos, amigos ou parentes) que tenha o hábito de se encontrar com frequência para realizar atividades sociais, tais como, frequentar o SESC da cidade, clube, bingos, reuniões para bater papo etc.

 

Isso ajuda a manter o idoso lúcido e ativo, pois só o fato dele sair de casa melhora o humor e a auto estima, ingredientes importantes para se envelhecer bem.

Tecnologia

Para facilitar a vida do idoso, compre aparelhos eletrônicos (teclado de computador, telefone fixo e/ou celular, controle remoto, entre outros) com teclas maiores. 

 

Eles são mais fáceis de enxergar letras e números e mais seguros para manusear.

Transportando o idoso

Ao transportar o idoso em seu veículo ou em um táxi, certifique-se de que a distância entre o chão e o banco do carro não dificulta a entrada. 

 

Se estiver estacionado na rua, também verifique se é melhor estar rente a calçada para carros altos ou na guia rebaixada para carros baixos. 

 

Para não forçar a coluna e facilitar a entrada no veículo, primeiramente, coloque-o sentado e depois ponha as pernas para dentro do carro.

 

Ao trafegar pelas ruas e calçadas, dê preferência para as menos acidentadas e com pedrinhas soltas, pois isso dificulta o andar e a velocidade, além de oferecer riscos de quedas e torções. Ofereça sempre seu braço como apoio ou uma bengala para gerar segurança.

Depoimentos
Mônica Avelino
FAMILIAR DE CLIENTE

A presenca de Andréa na nossa vida foi breve. Estivemos juntos menos que um ano, mas a interrupção de seu trabalho foi sentida de forma significativa por todos nos. O seu profissionalismo, seriedade e envolvimento com o trabalho e com a pessoa com quem ela trabalha, é tal que as melhoras sao sentidas  de forma clara e sem possibilidade de dúvidas. Eu me sentia tranquila sabendo da sua presença na vida de meus pais. Meu muito obrigada nunca sera suficiente para demonstrar o valor que lhe era devido.

Valeu cada segundo!

Débora Jória Gonçalves
FISIOTERAPEUTA

O trabalho feito pela Andréa é de extrema importância e complementa o trabalho que eu faço, pois ajuda a acelerar o processo de recuperação do paciente, uma vez que sob nossa orientação, ela dá continuidade nos exercicios em casa. O mais importante é que ela estimula os pacientes o tempo todo de  forma  dinâmica  e  muito  amorosa, auxiliando sempre na sintonia entre mente e corpo. Isso contribui muito para o meu resultado e principalmente com o paciente que sem dúvidas é o maior beneficiado. 

Indico seu trabalho pela sua qualidade e importância.

Fale com Andréa Dimarzio>>>  

Telefone

Tel: 019-98825.8577

Contato - E-mail

Imagens by Freepik

Siga-me

 

  • facebook